Internacional

Mercado da soja tem semana agitada, com foco no clima e financeiro em Chicago e dólar no Brasil

Escrito por Daniel Alves

A semana, mais uma vez, foi de altas e baixas para os preços da soja e terminou com as cotações no vermelho. Os futuros da oleaginosa terminaram o pregão desta sexta-feira (17) com perdas de 5,75 a 8,75 pontos, com o julho valendo US$ 17,02 e o agosto, US$ 16,22 por bushel. O movimento do mercado foi mais cauteloso, com os investidores na defensiva à espera de novas notícias e diante de um feriado nos EUA na segunda-feira (20), em que as bolsas não funcionam. 

Já no Brasil, apesar do dólar favorecendo a formação dos preços, os negócios caminharam de forma limitada com o feriado de Corpus Christi nesta quinta-feira (16), que se prolongou para algumas regiões, deixando as atividades ainda paradas ou acontecendo apenas em partes. 

Nesta sexta, de acordo com informações da Safras & Mercado, “o mercado brasileiro de soja teve um dia de escassos negócios e de preços regionalizados, predominando as perdas. As cotações estiveram praticamente nominais, em meio à falta de interesse dos negociadores”.

Ainda de acordo com os analistas da Safras, o recuo dos preços da commodity na CBOT “determinou a semana de fraca comercialização”, porém, “a alta do dólar frente ao real amenizou a pressão sobre os preços domésticos”.

No levantamento feito pelo Notícias Agrícolas, o porto de Paranaguá encerra a semana com R$ 201,00 por saca no disponível, enquanto fecha com R$ 201,50 para julho, ambos os indicativos estáveis nesta sexta. No terminal de Rio Grande, R$ 201,50 no spot e R$ 201,00 para julho, também sem variação. 

Apesar de poucos negócios, os preços são bons e bem reumuneradores para o produtor brasileiro. “Estamos vivendo um momento de dólar valorizado em cima de questões políticas, e essas notícias, amanhã ou depois perdem forças (…) E aí é preciso atenção do produtor”, explica Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting. 

MERCADO INTERNACIONAL

O mercado teve mais uma semana agitada e agora se mostra mais cauteloso, também pelo feriado nos EUA na próxima segunda-feira, dia 20 de junho, dia em que as bolsas não funcionam. Mais do que isso, os traders precisam de mais novidades para seguirem se posicionando.
Matéria Completa na fonte []

Fonte: Notícias Agrícolas

Sobre o autor

Daniel Alves

Deixe um comentário