América MG Esportes

América planeja reformas e vê eventos como forma de lucrar no Independência

Escrito por Daniel Alves

O América planeja realizar reformas e organizar mais eventos no Independência. O clube tornou-se o responsável pela gestão do estádio após o fim da concessão do local à Luarenas, em março deste ano.
A empresa alegou falta de pagamento do Estado por despesas de 2012 e conseguiu a rescisão do contrato antes mesmo do prazo previsto para encerramento. Com a saída da Luarenas, o local ficou sob responsabilidade do Estado, que já devolveu a administração ao América. Marcus Salum, presidente da SAF do Coelho, afirmou que o clube aposta na capacidade de gestão e detalhou o planejamento para o uso do ‘Indepa’.  “Eu acredito muito na capacidade de gestão do América. Nós montamos um CNPJ à parte para o Independência e vamos gerir, por nossa conta. Nós vamos partir de um prejuízo de consertos grandes, que nós já enxergamos e estamos documentando.”, afirmou.
“Precisamos arrumar algumas coisas. A primeira é a estrutura de iluminação. Tem problemas de elevador, de vestiário, de gramado. Tem muita coisa para ser feita. Feito isso, aí nós vamos enxergar o negócio Independência como vamos fazer”, completou Salum, em participação no podcast Superesporte Entrevista, nessa quinta-feira (12).  
A importância dos eventos

O dirigente ainda destacou a necessidade de buscar eventos para ter lucros com o estádio. Como exemplo, ele citou a Arena MRV, futura ‘casa’ do rival Atlético.  “Não existe estádio que dê lucro se não for com eventos. Não existe. Estádio com jogo, pode ser… Atlético vai inaugurar a Arena. Se ele acha que vai sustentar com jogos, não vai. Quantos jogos o Atlético faz em Belo Horizonte em um ano? Como é que com 35 dias você vai pagar 365? É muito pouco. Então, tem que escalonar eventos”, analisou. Segundo Salum, a ideia é ter uma parceria com o Mineirão para que nenhum dos estádios de Belo Horizonte fique sobrecarregado com partidas ou eventos.  “Eu acho que Belo Horizonte tem dois lugares especiais para eventos: Mineirão e Independência. A primeira coisa que nós vamos fazer, já conversei com o Mineirão, é equilibrar jogos e eventos entre os estádios. Nós temos que criar esse espaço. Para isso, temos que viabilizar eventos como fizemos no passado”, disse. Por fim, Salum garantiu que o clube não pretende sustentar o Independência apenas com jogos e citou a baixa receita com bilheterias.  “Nós temos que ter uma administração compartilhada com o Mineirão, pegar o calendário e equilibrar. Se não, não tem jeito, até que surja o estádio do Atlético. Aí vai facilitar. Mas nós não pretendemos que o Independência seja sustentado com futebol. E também nossa torcida não consegue sustentar”, finalizou o mandatário alviverde.

Fonte: Super Esportes

Sobre o autor

Daniel Alves

Deixe um comentário