Esportes

Sampaoli repete oscilação de 2019, mas Atlético-MG ainda pode ter melhor campanha do 1º turno

Escrito por webmaster

Com 32 pontos em 17 jogos, Galo “seca” São Paulo (27 pontos em 15 partidas) para poder alcançar melhor aproveitamento da primeira metade do Brasileirão 2020

Assim como aconteceu na reta final do primeiro turno do Brasileirão 2019, o técnico Jorge Sampaoli vive um momento de oscilação na competição, agora no Atlético-MG. Entretanto, o Galo segue vivo na busca de fechar a etapa inicial do torneio com a melhor campanha. O rival para tal feito não é Internacional ou Flamengo (que estão à frente na tabela), mas sim o São Paulo.

O Atlético tem 32 pontos e 17 partidas. Fará o duelo da 19ª rodada diante do Palmeiras, na próxima segunda-feira. Ou seja, pode finalizar o primeiro turno com 38 pontos, desde que vença o Verdão e o jogo atrasado contra o Athletico-PR (da sexta rodada). A pontuação é o máximo também para Internacional – líder – e o vice Flamengo, com ambos somando 35 pontos. A diferença é que colorados e rubro-negros só podem chegar a 11 vitórias, contra 12 do Galo.

Jorge Sampaoli, técnico do Atlético  — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

Jorge Sampaoli, técnico do Atlético — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

O São Paulo é o time com condições de superar a campanha máxima do Atlético, e terá um duelo importante contra o Flamengo, fora de casa, no próximo fim de semana. O time de Fernando Diniz fez apenas 15 jogos, e ainda terá 12 pontos (4 partidas) em disputa. Com 27 pontos e na quinta colocação, então o Tricolor teria 39 pontos como meta máxima.

Para o Atlético, então, fica a torcida por um empate no Maracanã, no domingo, assim como aconteceu na disputa Inter 2×2 Flamengo, no Beira-Rio, no fim de semana passado. O Galo, obviamente, precisa fazer seu dever e vencer o Palmeiras, reencontrando os caminhos dos três pontos por jogo.

O time de Jorge Sampaoli venceu apenas uma das últimas cinco particidas no torneio (Goiás). A derrota contra o Bahia tirou o Galo da liderança, e ainda houve os empates em casa com Fluminense e Sport (além do tropeço diante do Fortaleza). São cinco pontos em 15 possíveis. Ou 33% de aproveitamento. É uma oscilação semelhante ao que o técnico argentino viveu num momento parecido no Brasileirão 2019.

Atlético empatou com Fluminense e Sport (foto) nas duas últimas partidas em casa — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

Atlético empatou com Fluminense e Sport (foto) nas duas últimas partidas em casa — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

O duelo Atlético-MG x Athletico-PR, da sexta rodada, está adiado sem data definida, por o Furacão estar sem data disponível, já que o time paranaense tem Libertadores (River Plate nas oitavas) e Copa do Brasil (Flamengo)

Entre a 14ª e 21ª rodadas dos pontos corridos da temporada passada, o Santos do treinador estrangeiro fez 25% dos 24 pontos disputados em oito partidas. Perdeu quatro vezes, venceu apenas uma e somou três empates. O Santos era líder até a 15ª rodada, quando empatou com o Fortaleza em casa, na 16ª, e foi ultrapassado pelo Flamengo, que seria o campeão em dezembro. O Peixe chegou a cair para o terceiro lugar, atual estágio do Atlético, mas recuperou a vice-colocação (seu lugar final) na 34ª rodada, quando goleou o Cruzeiro em casa.

Sobre o autor

webmaster

Deixe um comentário