Brasil Educação Noticias Regional

Ensino Médio contará com nova disciplina obrigatória em 2022

Escrito por Daniel Alves

A nova disciplina batizada de “Trabalho e Projeto de Vidas” será obrigatória para estudantes que cursarem o Ensino Médio em 2022. A novidade já está sendo administrada em São Paulo, de modo que a matéria já está integrando a grade curricular dos alunos. 

Esta medida faz parte do projeto Novo Ensino Médio, o qual passou por aprovação durante o governo do ex-presidente Michel Temer. O intuito da nova matéria é promover a reflexão por parte dos estudantes, em relação ao futuro além das obrigações com a carreira. 

Em resumo, a ideia é instigar e orientar os alunos sobre as questões pertinentes à vida adulta após completado o Ensino Médio, de modo a abordar fatores de natureza, social, profissional e cognitiva. Isto será feito de uma maneira menos genérica, como explica a educadora e jornalista, Anna Penido, em entrevista no ano passado. 

“A pergunta do projeto de vida, muito mais daquele entendimento superficial de o que eu quero ser quando crescer, qual a profissão que vou escolher, busca ajudar o estudante a saber quem quer ser, ser humano deseja ser, quais são as aspirações do ponto de vista pessoal e da sua vida cidadã” esclarece Penido. 

Outras mudanças previstas no Novo Ensino Médio

Conforme o texto da proposta, pode-se esperar mais liberdade para o estudante, no âmbito de escolhas e qual será a maneira ideal que ele deseja para sua jornada futura. Uma das alterações previstas para o Ensino Médio de 2022, trata-se dos chamados itinerários formativos. 

Acontece que em 2022, o Ensino Médio deve estar dividido em duas partes. Neste sentido, o estudante estará sujeito a Formação Geral Básica (FGB), que será a parte fixa da grade curricular, composto por áreas do conhecimento previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), responsável por 60% da carga horária. 

Os outros 40% da carga horária serão preenchidos pelos itinerários formativos, os quais serão disponibilizados aos estudantes através de oficinas, projetos e núcleos de estudo, no intuito de aprofundar o que foi ensinado na Formação Geral. Estes itinerários poderão ser contemplados pelas seguintes temáticas: 

  • Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Formação Técnica e Profissional; 
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Linguagens e suas Tecnologias; 
  • Matemática e suas Tecnologias. 

Vale ressaltar que a aplicação destas medidas implicaram em um aumento da carga horária do estudante do Ensino Médio, o que por sua vez, pode gerar um impasse na inclusão da maior parcela dos alunos, dado que muitos trabalham ao mesmo tempo que estudam. Além disso, as instituições que passarão pelas mudanças, irão precisar ocupar mais espaços e disponibilizar mais docentes para garantir as ofertas previstas na proposta.

Contudo, as escolas ainda estão em definição dos itinerários formativos que serão oferecidos em 2022, dado que estas instituições não são obrigadas a adotar exatamente todas as temáticas, e nem disponibilizar tal aprofundamento logo no primeiro ano.

Fonte: Jornal Contabil

Sobre o autor

Daniel Alves

Deixe um comentário