Cruzeiro Esportes Série B

‘Cavani’, Manga, Apodi: conheça o time do Goiás, adversário do Cruzeiro

Escrito por Daniel Alves

Invicto há sete jogos, o Goiás quer a vitória sobre o Cruzeiro para recuperar a vice-liderança da Série B. As equipes se enfrentam nesta terça-feira, às 21h30, no estádio da Serrinha, em Goiânia, pela 22ª rodada. O clube esmeraldino ocupa a quarta colocação, com 38 pontos – dois a menos que o segundo, CRB, e a quatro do primeiro, Coritiba.

O elenco do Goiás é comandado pelo técnico Marcelo Cabo, de 54 anos, que dirigiu o Vasco de fevereiro a julho e foi demitido depois de não conseguir conduzir o time ao G4 da segunda divisão. Nas 12 primeiras rodadas, o cruz-maltino obteve cinco vitórias, três empates e quatro derrotas, ficando em oitavo lugar, com 18 pontos.
Logo após a saída do Vasco, Cabo foi convidado pela diretoria do Goiás, que dispensou o treinador Pintado mesmo com a equipe no G4. A razão para a mudança foi a avaliação negativa quanto ao desempenho coletivo e à postura demasiadamente defensiva contra rivais de qualidade técnica inferior.
No Goiás, Marcelo Cabo tem 62,5% de aproveitamento em oito jogos – quatro vitórias, três empates e um revés. Derrotado pela Ponte Preta na estreia do treinador (2 a 1), o time do Cerrado emplacou sete jogos sem perder: Operário (1 a 0), Coritiba (1 a 1), Remo (1 a 1), Guarani (2 a 1), Brusque (1 a 0), Sampaio Corrêa (2 a 2) e Confiança (2 a 1).

Campeão da Série B de 2016 pelo Atlético-GO, Marcelo Cabo tenta repetir feito pelo Goiás em 2021 (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás Esporte Clube)

O atleta mais conhecido do grupo provavelmente é Apodi, que atua tanto na lateral direita quanto nas pontas. Com passagem pelo Cruzeiro em 2008 (17 partidas e 1 gol), o veterano de 34 anos se notabilizou no futebol brasileiro por ser um jogador de grande resistência e velocidade.

“Andarilho” da bola, Apodi vestiu as camisas de Vitória, Santos, São Caetano, Bahia, Guarani, Ceará, Chapecoense, CSA e Ponte Preta, além dos estrangeiros Tokyo Verdy (Japão), Querétaro (México), Delfines (México), Krasnodar (Rússia) e Ohod Club (Arábia Saudita).
Outra peça fundamental é Elvis, de 31 anos, armador com qualidade em lançamentos, passes e na bola parada. Na Série B, já colaborou com cinco assistências em 19 jogos. Em 2020, esteve no Cuiabá e foi eleito o melhor de sua posição na segunda divisão por jornalistas do SporTV. De 2013 a 2014, o meia teve passagens por dois clubes mineiros: América e Tombense.

Com aparência semelhante à de Cavani, Nicolas marcou cinco gols em 12 jogos pelo Goiás na Série B (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás Esporte Clube)

No ataque, o experiente Nicolas, de 31 anos, ficou em evidência pela aparência semelhante à do astro Edinson Cavani, do Manchester United e da Seleção Uruguaia. Ainda que não tenha a grife do maior artilheiro do Paris Saint-Germain, da França – 200 gols em 301 jogos -, o camisa 9 do Goiás vive bom momento, com quatro gols nos últimos cinco duelos na Série B. A comparação a Cavani o acompanha desde os tempos de Paysandu, pelo qual anotou 37 gols em 103 jogos.

Um dos parceiros de Nicolas no ataque é Alef Manga, que desbancou Gabriel, do Flamengo, e terminou o Campeonato Carioca de 2021 como artilheiro, com nove gols em 13 partidas pelo Volta Redonda. Contratado pelo Goiás em maio, o centroavante de 1,90m colaborou até o momento com seis gols e três assistências em 19 jogos na Série B.
No time goiano há mais nomes famosos no futebol brasileiro, como o goleiro Tadeu, no clube desde abril de 2019, e o volante Fellipe Bastos, ex-Benfica-POR, Vasco, Ponte Preta, Grêmio, Corinthians e Sport. A provável escalação para enfrentar o Cruzeiro terá Tadeu; Apodi, David Duarte, Reynaldo e Hugo; Rezende, Caio Vinícius e Elvis; Diego, Nicolas e Alef Manga.

Um dos trunfos do Goiás é a performance como mandante na Série B. No estádio da Serrinha, a equipe conquistou 21 dos 30 pontos (70%) – ganhou seis jogos, empatou três e perdeu um. Apesar da força do rival, o Cruzeiro entrará em campo com a obrigação de um bom resultado caso queira continuar na briga pelo acesso à Série A. O time celeste se encontra na parte de baixo da classificação, em 15º lugar, com 25 pontos.

Fonte: Super Esportes

Sobre o autor

Daniel Alves

Deixe um comentário