Brasil

Brasil promove ações internacionais para valorizar o café

Escrito por Daniel Alves

Para fortalecer a imagem sustentável e de qualidade da cafeicultura brasileira em importantes mercados mundiais, o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) promoverá uma série de ações no Dia Internacional do Café (1º de outubro) na China, na Arábia Saudita, na Itália, na Austrália e nos Estados Unidos. As iniciativas incluem degustação da bebida, exposição e palestras focadas nos respeitos ambiental, social e econômico da atividade cafeeira nacional.

O Brasil é o maior produtor e exportador mundial de café, embarcando o produto a mais de 120 países de todos os continentes. “Tradicionalmente, o café brasileiro ocupa o cargo de preferência no mercado global. Produzimos com muita qualidade e, principalmente, sustentabilidade e responsabilidade socioambiental, graças ao investimento que o setor faz em pesquisa e tecnologia e à capacitação que as entidades de classe, como o Cecafé, fornecem aos produtores”, afirma Marcos Matos, diretor geral do Conselho.

Para a China, o Cecafé enviou previamente amostras de café de diversas regiões produtoras, que foram avaliadas pela rede de cafeterias Mellower Coffee, a qual, junto com a Embaixada do Brasil em Pequim, será parceira da ação “Mês dos Cafés do Brasil”. Com a seleção dos grãos cultivados no Sul de Minas, na Chapada Diamantina (BA) e na Alta Mogiana (SP), a iniciativa apresentará as características dessas origens em vídeos mostrados nas cafeterias e oferecerá o produto aos consumidores chineses, com o objetivo de promover as variedades brasileiras no mercado local, que apresenta grande potencial – as exportações nacionais para o país asiático cresceram 390% de 2010 a 2020 – e registra aumento constante no consumo da bebida, sobretudo entre jovens mulheres.

Iniciativa semelhante será realizada na Arábia Saudita, na Embaixada do Brasil em Riad, em parceria com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA). Embora o chá seja predominante na preferência da população local, observa-se um aumento no consumo de café entre os jovens e, também, em ambientes frequentados por turistas, como hotéis e shoppings, o que vem despertando a atenção de importadores, que compraram 74 mil sacas do Brasil entre janeiro e agosto de 2021.

Matéria Completa na fonte.

Fonte: Notícias Agrícolas

Sobre o autor

Daniel Alves

Deixe um comentário